Início RELATÓRIO DE ANÁLISE DAS HIPÓTESES ATUARIAIS: QUANDO FAZER?

RELATÓRIO DE ANÁLISE DAS HIPÓTESES ATUARIAIS: QUANDO FAZER?

O Relatório de Análise das Hipóteses Atuariais é algo novo e obrigatório para a Gestão do RPPS e essencial para o bom funcionamento do plano. Deve ser elaborado, no mínimo, a cada 4 anos e ser encaminhado à SPREV, dependendo do ISP do seu município.

O atuário deverá descrever e atestar quais hipóteses foram alteradas ou mantidas em decorrência do estudo de aderência, tendo como parâmetros mínimos: o crescimento real das remunerações, probabilidades de ocorrência de morte e invalidez e a taxa atuarial de juros.

A escolha de premissas não aderentes pode vir a causar custeios impróprios, gerando uma superestimação dessa premissa, causando um aumento nos valores atuais dos benefícios futuros ou, por outro lado, uma subestimação, causando uma desvalorização. Por exemplo, a utilização de uma taxa de juros que não reflita a real possibilidade de atingimento poderá ocasionar um plano de custeio inadequado, causando um desequilíbrio atuarial no RPPS.

A elaboração deste relatório é um serviço que a Gestor Um Consultoria Atuarial oferece aos RPPS.

Quer saber qual prazo para seu município realizar o Relatório de Análises das Hipóteses Atuariais, mas não sabe qual o ISP do seu município?

Acesse o link que te explicamos: https://gestorum.com.br/noticias/relatoriodeanalise